7 passos para planejar o pagamento do IPTU e IPVA à vista

Consumo Educação Financeira Finanças Pessoais

Escrito por Jusivaldo Almeida, 09/01/2019

O ano novo chegou, e com ele as contas novas também. Se você é proprietário de um imóvel ou de um carro, sabe que deveria se programar e poupar durante o ano todo para pagar o IPTU e o IPVA do ano seguinte, certo? Afinal, você não quer detonar seu orçamento quando estas contas chegarem. Mas a questão aqui é: pagar ou não à vista, quais as vantagens e desvantagem?
Antes de responder a essa questão, quero esclarecer algumas dúvidas sobre o tema e assim ajudá-lo a se programar para reter e ganhar dinheiro com o pagamento dos impostos de início de ano. Vem comigo!

1. Você sabe o que é planejamento financeiro pessoal, como fazer, quais os itens a considerar e as ferramentas de que dispõe para esse planejamento?

Não sabe? Então posso afirmar que, no seu planejamento, deveria constar uma estratégia para reter e investir dinheiro para este momento que se repete todos os anos. Quer se planejar para este ano e para o próximo? Ainda dá tempo, clique aqui e acesse meu artigo sobre Planejamento Financeiro Pessoal: 10 Passos para se dar bem com as finanças em 2019.

2. Você sabe mesmo o que é e como funciona o IPTU e o IPVA?

• Imposto Predial e Territorial Urbano – IPTU: é um imposto municipal, devido por todos os proprietários de imóveis residenciais em seu nome.
• Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores – IPVA: é um imposto estadual, devido por todo cidadão que possui veículo em seu nome.
As regras para pagamento, descontos e o valor do imposto variam a cada cidade e Estado, sendo possível pagar à vista ou parcelado. Como especialista financeiro, sempre recomendo o pagamento à vista para obtenção de um bom desconto. Mas essa recomendação só é válida se você souber a sua real situação financeira, ou seja, você poupou para este momento ou ainda está todo enrolado com as contas do ano anterior?

3. Como funciona o desconto destes impostos?

O desconto pode variar a cada cidade e Estado. Por isso, para melhor compreensão, acompanhe estes exemplos de uma pessoa que resida em São Paulo, capital.
• O IPVA de 2019 é calculado pela tabela Fipe, sendo de 4% sobre o valor do veículo de passeio à gasolina ou flex, podendo ser parcelado em três parcelas entre janeiro e março. Para pagamento em cota única o desconto é de 3%. Se o IPVA for de R$ 2 mil reais, com desconto ficaria por R$ 1.940.
• Agora no IPTU, o cálculo feito pela prefeitura considera a região e se dá sobre o valor do metro quadrado do terreno. Para pagamento em cota única o desconto é de 4%. Se a decisão for por parcelar, poderá ser feito em dez vezes, mas sem o desconto. Neste caso, pagando à vista um IPTU de valor de R$ 1 mil, ficaria por R$ 960.

4. E se eu parcelar os valores do IPTU e IPVA e investir o dinheiro, vale a pena?

Não! Os rendimentos que você conseguiria em aplicações de curtíssimo prazo e com liquidez e baixo risco dificilmente seriam maiores que o desconto obtido no pagamento em cota única.
Agora, se você tem dinheiro aplicado também vale a pena analisar se não seria melhor sacar parte das aplicações e quitar tudo à vista. Nesse caso, você também não corre o risco de esquecer o pagamento de uma parcela e arcar com multa e juros por causa disso.

5. Devo usar dinheiro extra ou pegar empréstimo para pagar o IPTU e IPVA?

Vá com calma nesta decisão para não se arrepender depois. Se você conseguiu guardar parte do 13º salário ou fez um bico de final de ano e conseguiu ganhar uma grana extra, recomendo lembrar que podem existir outras despesas no decorrer do ano como seguros do carro, da casa, escola dos filhos, viagens, seus estudos ou alguma despesa inesperada. Lembre-se da minha orientação inicial sobre o planejamento financeiro e não pegue empréstimos com juros altos para pagar contas com descontos menores.

6. Programas de resgate de impostos e taxas com nota fiscal, valem a pena?

Sim! Verifique na sua cidade e Estado quais os programas disponíveis e sempre peça nota fiscal com seu CPF. Nesses programas, você consegue resgatar seus créditos da parte dos impostos e taxas pagas e abater no IPVA ou IPTU.

7. Devo pagar esses impostos no cartão de crédito?

Sim, sempre que possível! Verifique com antecedência, pois não são todos os órgãos que aceitam a opção do cartão de crédito. É uma facilidade para você e pode dar uma folga no bolso por alguns dias se você estiver apertado com as contas. Mas cuide de quitar a fatura integralmente no vencimento, sempre lembrando que o melhor é se planejar durante o ano para pagar a cota única à vista e com desconto.  Para saber mais clique AQUI!

Bem, espero ter ajudado a você se organizar e a refletir sobre a importância de se planejar para pagar IPTU e IPVA à vista.

Sobre o Autor:

Jusivaldo Almeida dos Santos é sócio-fundador da JSantos Consultores, consultoria especializada em fundos de pensão, Coach Financeiro e Previdenciário, Contador, Conferencista, Escritor, professor convidado de curso de pós-graduação na USP-SP, instrutor da Universidade Corporativa UNISINCOR em disciplina de Finanças Pessoais. É vice-presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e Consultor e Conselheiro de fundos de pensão. Mestrando em Educação Financeira pela FCU –  Florida Christian University – EUA, com pós-graduação em Educação e Coaching Financeiro, especialista em Ciências Comportamentais, Atuariais e Comunicação. Profissional do segmento de previdência complementar há 24 anos. É ainda mentor e editor do blog e canal no YouTube “Dinheiro & Futuro”, com foco em finanças e previdência. É fonte de informações e concede entrevistas a programas jornalísticos como “Jornal da BAND”, “Jornal da RECORD”, “Jornal a TRIBUNA de SANTOS e Jornal ESTADÃO de São Paulo” e jornais e anuários de grandes fundos de pensão do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gostou de nossa publicação?

Assine nossa newsletter e receba todas as novidades do site diretamento no seu email!

Sobre Nós

Dinheiro & Futuro

O Blog e canal Dinheiro & Futuro é uma iniciativa da JSANTOS Consultores Associados, fundada pelo educador financeiro e previdenciário Jusivaldo Almeida.

Redes Sociais

Indicadores Financeiros

PerfisNov/19ANO12 Meses36 Meses
IPCA (inflação)0,51%3,12%3,27%10,47%
CDI (bruto)0,38%5,57%6,09%24,92%
IBOVESPA (Bolsa de Valores)0,95%23,15%20,93%74,83%
Poupança0,32%3,99%4,37%16,79%