Previdência Complementar Aberta ou Fechada? Quais são as principais diferenças?

Aposentadoria Previdência Privada

Escrito por Jusivaldo Almeida, 15/05/2018

Antes uma breve reflexão sobre a aposentadoria oficial (INSS)

A procura pelos fundos de pensão vem crescendo rapidamente dado a percepção generalizada de que o sistema de previdência oficial chegou ao limite. Esse é o motivo de a previdência privada ser “complementar” à aposentadoria oficial.

Previdência complementar fechada

Os planos são fechados porque somente funcionários das patrocinadoras podem aderir ao Plano. Por não terem fins lucrativos, neles você encontra baixas taxas de gestão financeira. E ainda recebe as contribuições das patrocinadoras.

Previdência complementar aberta

Permite acesso livre a qualquer pessoa. Basta ir a uma agência de banco ou a uma corretora de seguros para encontrar um dos planos abertos:

  • Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL)
  • Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL)

Os planos abertos são flexíveis, com entrada e saída de recursos praticamente livres. A flexibilidade às vezes é exagerada, prejudicando o participante que pode renunciar ao hábito de poupança para cair na tentação do consumo imediato.

Mas seu maior problema costuma ser as taxas de administração. Normalmente os bancos cobram duas taxas, a de administração e a de carregamento, que podem chegar a 2,5% ao ano sobre o patrimônio.

Em comparação, nos Fundos de Pensão (fechados) o participante costuma pagar a taxa de gestão financeira — cobrada pelos administradores de recursos — inferior a 0,5% ao ano sobre o patrimônio. A diferença, por exemplo de 2,0% ao ano, pode significar um patrimônio dobrado em 30 anos de acumulação no plano de menor custo.

Planos abertos e fechados: As principais diferenças estão no tratamento fiscal, na contribuição da empresa e nas taxas de administração na fase de acumulação dos recursos.

LEMBRE-SE: O desafio de uma aposentadoria sustentável no futuro tem uma solução, que depende exclusivamente de você: a acumulação de recursos no presente e ao longo de sua carreira produtiva.

Contatar o autor: 

Sobre o Autor:

Jusivaldo Almeida dos Santos é sócio-fundador da JSantos Consultores, consultoria especializada em fundos de pensão, Coach Financeiro e Previdenciário, Contador, Conferencista, Escritor, professor convidado de curso de pós-graduação na USP-SP, instrutor da Universidade Corporativa UNISINCOR em disciplina de Finanças Pessoais. É vice-presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e Consultor e Conselheiro de fundos de pensão. Mestrando em Educação Financeira pela FCU –  Florida Christian University – EUA, com pós-graduação em Educação e Coaching Financeiro, especialista em Ciências Comportamentais, Atuariais e Comunicação. Profissional do segmento de previdência complementar há 24 anos. É ainda mentor e editor do blog e canal no YouTube “Dinheiro & Futuro”, com foco em finanças e previdência. É fonte de informações e concede entrevistas a programas jornalísticos como “Jornal da BAND”, “Jornal da RECORD”, “Jornal a TRIBUNA de SANTOS e Jornal ESTADÃO de São Paulo” e jornais e anuários de grandes fundos de pensão do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gostou de nossa publicação?

Assine nossa newsletter e receba todas as novidades do site diretamento no seu email!

Sobre Nós


Dinheiro & Futuro

O Blog e canal Dinheiro & Futuro é uma iniciativa da JSANTOS Consultores, fundada pelo especialista em educação financeira e previdência privada Jusivaldo Almeida.

Redes Sociais

Indicadores Financeiros

PerfisSet/20ANO12 Meses36 Meses
IPCA (inflação)0,64%1,34%3,14%10,92%
CDI (bruto)0,16%2,29%3,56%17,39%
IBOVESPA (Bolsa de Valores)-4,80%-18,20%-9,68%27,34%
Poupança0,12%1,76%2,67%12,47%